quarta-feira, 6 de agosto de 2008

24/7 - Dá-lhe, dá-lhe.

Desde pequena sou torcedora do Palmeiras e apaixonada pelo Edmundo. Antes era meio fanática, confesso. Até comprar leite Parmalat para ajudar o time, eu comprei. Colecionava álbuns de figurinhas e tudo mais.

Depois desencanei, justamente quando o Verdão decaiu...coincidência, não? rs.


Este ano voltei a me dedicar mais ao chiqueiro e, finalmente, fui ao estádio, o Palestra, é claro.

Na minha estréia, fiquei na numerada (ui, que chique).
Jogo do Paulistão: Palmeiras 3 x 1 São Caetano.

Esta semana, fui de novo. Desta vez, na arquibancada. Um clássico contra o Santos. E tive a confirmação.

É muito bom. Ao pegar o metrô com outras pessoas vestindo a mesma camisa você se sente da família, como se conhecessem a todos. É engraçado. Dá até vontade de cumprimentar, mas me controlei.

Bola em jogo.

- O Marcos ta pertinho de mim!
É, fiquei perto do gol, pra não dizer quase atrás. Mas consegui ver, do outro lado do campo, os 6 gols alviverdes. Isso mesmo, pulei 6 vezes, mas “só” 4 valeram.

Ah, teve 2 do Santos – coisas pra esquecer.

Fim do 1º tempo.


Hora de comer e descansar a vista. Acho que é coisa minha, mas tenho dor de cabeça no estádio, por causa do esforço pra não perder os lances, já que não rola replay, né.

A última etapa foi um saco. Parecia outro time. Momento de dar meus comentários. Aliás, talvez tenha talento enrustido para comentarista...rs


Apito final.


O povo canta e eu também:


- DÁ-LHE PORCO, DÁ-LHE PORCO!

Adoro porcos.


Na volta, a linha vermelha do metrô ficou verde. Coisa linda.


Durante a viagem a galera pulava para comemorar.




Eu já com sono, só pensava em dormir...feliz!

Um comentário:

Vilela disse...

Parabens Ana pelo blog...ta muito bommmm...pena q fala do palmeiras né;;;isso foi horrivelllll


sashahshsa

beijaoooo

Vilela