quarta-feira, 23 de julho de 2008

Segunda tentativa

Eu pensei em não voltar mais. Depois da minha estréia ridícula consegui ser mais ridícula, abandonando o barco.
Motivo? Desculpa, eu diria. No dia seguinte a criação do blog, o servidor do trabalho bloqueou meu acesso. Hahaha, sou mesmo uma garota de sorte.
Dava para usar o computador da facul, mas é sempre complicado conseguir uma máquina livre. Junte isso a preguiça de escrever e pronto. Eis a causa da minha fuga virtual.
Mas, resolvi voltar e tentar de novo. É... sou taurina = teimosa = cabeça dura.
Odeio terminar um texto, não que eu queira escrever mais, só acho minhas finalizações péssimas. Aliás, depois que apresentei (com muito custo e medo de infartar) o programa de tv na facul, tive a certeza que meu fim é pior que o começo.
(Estranho falar “meu fim”, né. Sinistro)
Voltando ao programa foi engraçado. Depois de uma conversa legal com o entrevistado, virei para câmera e disse tchau. Curta e grossa. Conclusão: tive que refazer, lógico.

Bom, como já sabem da minha habilidade em pôr ponto final, não vou disfarçar, ok.

Até a próxima postagem.
Sobe créditos, rs.

2 comentários:

Maha Vihare disse...

Ai ai ai...o grande problema de finalizar algo. Concluir realmente é a parte mais difícil. Você escreve, escreve, escreve e quando está para acabar, esquece o que realmente queria dizer. Pior é ler, reler e tentar "encaixar" um final. Vamos dar as mãos amiga, sou péssima em concluir idéias. Tenho todas muito bem guardadas mas expressá-las é o mais complicado, principalmente porque quando começo, não paro mais e o que ia dizer, ficou pra trás(ai...rimou)

Tatiane disse...

Começar e terminar são as piores partes. No meio desenvolve fácil, mas esses acabamentos é que matam. Pior é fazer a revisão, se eu revisar 100 vezes, nas 100 irei fazer correções, é uma duvida que não tem fim...
Pior fui eu que fiz um blog e ele foi desativado por falta de uso kkkk
Parabéns Ana, está conseguindo!